domingo, 29 de setembro de 2013

Seu Domingos

No domingo, Seu Domingos, primeiro pensa na segunda,
que na terça tem o terço, que na quarta tem o quarto,
que na quinta tem os quintos, que na sexta tem um cesto.
Seu Domingos tem o sábado de resguardo,
enquanto aguarda seus domingos.

Engaio-lar

Deixou de ver lá fora,
a passarada.
Quem mandou ouvir sabiá,
dentro de casa?

Maira Garcia

imagem de Felipe Pimenta /Turdus rufiventris - sabiá-laranjeira




quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Desalinho

As linhas da minha mão
dizem que não
mas desfiam,
desafiam o meio fio.
As linhas da minha mão
mudam todo dia,
procuram outras linhas
para fazer tapeçaria.

Maestros de libras

Nos gestos, rapsódias,
 feições, pontuando palavras,
 eles falam mais, sem canções.
 Quem é esperto no olhar,
 mesmo sem ler,
 ouve na coxia,
 no ventilar dos sinais,
 no tilintar do coração
 a dança nos dedos dos surdos.
 Sabem pelo olhar, se é de paz,
 ou de não,
 que ali vai, sem mais,
 carregando apenas com as mãos
 uma sinfonia.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Hoje eu vou parar de parar.

Hoje eu vou parar de tomar café.
Hoje eu vou parar de tomar leite.
Hoje eu vou parar de comer pão de sal.
Hoje eu vou parar de comer frituras.
Hoje eu vou parar de comer chocolate.
Hoje eu vou parar de comer produtos industrializados.
Hoje eu vou parar de parar, pois não sei onde isso vai parar.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

sábado, 21 de setembro de 2013

Em cartaz

Dormir, o ensaio do repouso do fim,
a esperar a grande estreia
de acordar para viver, e
recordar  para dormir.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Sem toner

para cada piscadela,
um dilema,
um verso além mar,
um poema,
sem rumo,
sem toner,
sem dono.

Vermelhidão

Vergonha, que nem todo mundo sente,
é uma pena se não sente.
Vergonha, na boa medida,
 muda a direção e a vida
de muita gente.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

domingo, 15 de setembro de 2013

Par-tido

O coração quase breca,
mas não para, toda vez que um amor acaba. 
Quase quebra, mas não para.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

O espelhinho

O retrovisor é show.
Você segue em frente,
e o retrovisor mostra,
em algumas partes,
o que já foi,
o que já passou.


A primeira leitura da boneca Emília

Para que pudesse entendê-las, ficaram apertadas na cabeça.
Apertadas, pediam para tomarem ar.
Compreendidas, saíram pelos olhos, todas as letras.
Por culpa do rímel que usava, a impressão das palavras que pingavam, ficaram borradas.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

domingo, 8 de setembro de 2013

Continua sorrindo

A Lua,
perdeu o brinco
do lado esquerdo,
e continua sorrindo.

Sírias

Sérias, todas as histórias, de todas as Sírias,
cujas misérias da guerra asfixiam.
Sérias, todas as histórias, de todas as Sírias,
 que não precisam da bomba, 
que a promessa de paz lhe atira.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

domingo, 1 de setembro de 2013

atchim!

O mundo é aparentemente rude,
até alguém ouvir alguém espirrar, 
e outra pessoa dizer:
- Saúde!